Em Niterói o Vereador Carlos Macedo é preso acusado da morte de Lúcio do Nevada

0 0
Vereador morto em Niterói Foto: Reprodução Internet
Vereador morto em Niterói Foto: Reprodução Internet

Policias da 78ª DP (Fonseca) prenderam, na noite desta terça-feira, o vereador de Niterói Carlos Alberto Macedo e o policial militar Damião Washington da Silva Ferreira. Eles são acusados de envolvimento no assassinato do vereador eleito Lúcio do Nevada, em outubro de 2012.

No último dia 29, os agentes prenderam outras três pessoas acusadas do assassinato, entre elas a chefe de gabinete do vereador Carlos Macedo, Mariana Soares Queiroz da Silva. O delegado Paulo Guimarães, titular da 78ª DP, concederá coletiva à imprensa na manhã desta quarta-feira para falar sobre as prisões.

O vereador Carlos Macedo assumiu a vaga de Lúcio na Câmara como suplente. A vítima foi morta com pelo menos 10 tiros na porta da casa da mãe, em Santa Bárbara, Zona Norte de Niterói, na Região Metropolitana. Ele foi socorrido, mas já chegou sem vida ao Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca.

O assassinato de Lúcio do Nevada – apelido que se refere ao time de futebol amador Nevada FC —, segundo a polícia, tem características de execução. O carro usado pelos bandidos foi encontrado abandonado a poucos quilômetros do local do crime.

Lúcio foi eleito pela primeira vez, depois de tentar a vaga na Câmara dos vereadores em outras três eleições. Ele era empresário ligado ao setor de petróleo e teve 4103 votos, o sexto mais votado em Niterói.

Dois assessores, cujos nomes não foram divulgados e que estavam com Lúcio no momento do crime, foram ouvidos pelo delegado titular da 78ª DP (Fonseca), Paulo Guimarães. Segundo eles, um carro pos ocupantes de um Fiat Palio passaram atirando em direção ao Toyota Hilux do vereador, que saía da casa da família em direção a um comício.

Leave A Reply

Your email address will not be published.