Conleste: Mulheres buscam mais espaço para discutir políticas públicas

0 1
audirCom o objetivo de desenvolver uma política de gênero com foco na autonomia econômica da mulher, representantes dos 15 municípios que integram o Consórcio Intermunicipal do Leste Fluminense (Conleste) se reuniram nesta quinta-feira (25/4) com o presidente do órgão, o prefeito de Itaboraí, Helil Cardozo. As mulheres reivindicam que a Câmara Temática de Gênero, Raça e Etnia, criada em julho de 2012, seja inserida na estrutura do Conleste.
O encontro foi na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Itaboraí, e Helil Cardozo garantiu que a reivindicação será incluída na pauta da próxima reunião do Conleste em maio, quando estarão reunidos os prefeitos de Itaboraí, São Gonçalo, Niterói, Cachoeiras de Macacu, Maricá, Teresópolis, Rio Bonito, Casimiro de Abreu, Silva Jardim, Araruama, Tanguá, Guapimirim, Magé, Saquarema e Nova Friburgo.
“O papel da mulher na sociedade é importantíssimo. A formação e consolidação de uma Câmara Temática e de Gênero é importante para o desenvolvimento das mulheres desses municípios impactados pelas obras do Comperj”, disse Helil Cardozo.
Neste encontro, a palestra ficou por conta da subsecretária de Estado de Políticas para as Mulheres da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos. Angela Maria Mesquita Fontes destacou a importância da Câmara e o papel da mulher na sociedade.
“A finalidade da Câmara é consolidar ainda mais a organização das lideranças, afim de pensar em políticas públicas para as mulheres das cidades que sofrerão os impactos socioeconômicos decorrentes da implantação do Comperj”, disse Angela Maria. “Hoje, as mulheres não estão voltadas somente para atividades como afazeres domésticos, enfermagem ou cuidar de idosos. Elas já ocupam espaço em muitas outras áreas”.
O vice prefeito e secretário municipal de Desenvolvimento Social de Itaboraí, Audir Santana, que tem na sua estrutura de governo o Centro Especializado de Atendimento a Mulher (CEAM), também participou do evento, acompanhado da coordenadora do Centro, Rafaela Marcondes.
“A discussão das propostas de políticas públicas inclui disponibilizar cursos de qualificação, promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres, que também são prioridades na nossa gestão”, afirmou Audir, citando, ainda, a questão da violência contra a mulher.
Fonte:  Coordenadoria de Comunicação Social – Prefeitura de Itaboraí
Foto: Edmilson de Souza

Leave A Reply

Your email address will not be published.