Niterói: Conferência Municipal de Promoção de Igualdade Racial aprova propostas para a Cidade

Fotos: Luciana Carneiro

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Fotos: Luciana Carneiro

Fotos: Luciana Carneiro

Após três dias de debates e reflexões sobre a questão do preconceito contra a população negra, a 3° Conferência Municipal de Promoção de Igualdade Racial terminou, neste domingo (14/07), com a aprovação de diversas propostas para o Plano Municipal de Promoção da Igualdade Racial. Entre elas, estão a criação de um museu da cultura negra e a capacitação de professores para o ensino da História da África nas escolas, em atendimento à Lei 10.639, de 2003, ainda não regulamentada na cidade.

Cerca de 150 pessoas participaram das atividades. Durante a conferência, foi eleito pela primeira vez o Conselho Municipal de Igualdade Racial, com 11 representantes do governo e 11 da sociedade civil. Na abertura das atividades, na sexta-feira, a secretária-executiva da Prefeitura de Niterói, Maria Célia Vasconcelos, destacou que a eleição deste grupo era o principal objetivo do evento. Ela afirmou ainda que, em seis meses, o atual governo tomou medidas importantes em benefício da população mais pobre e negra, como o programa Morar Melhor, que vai construir cinco mil moradias populares nos próximos quatro anos e também a inauguração de três Unidades Municipais de Educação Infantil (UMEIs).

“Queremos trazer a população mais pobre e negra uma situação nova, em que ela possa se mostrar em todos os lugares. Estamos fazendo um grande esforço para que a população negra tenha voz e condições de decidir o seu destino”, disse Maria Célia.

Este ano, o tema escolhido para a conferência foi “Democracia e desenvolvimento: por uma Niterói sem Racismo, um Estado e um Brasil afirmativo!”. O número de sugestões para a votação do conselho foi tão grande que a aprovação vai continuar na próxima quarta-feira (17/07), às 19h, no auditório da Fundação Municipal de Educação.

“O poder público está tendo um olhar diferenciado para as políticas de igualdade racial e os movimentos sociais. Trazer essas políticas à tona marca um momento novo para a cidade. Quando discutimos o direito das pessoas, tudo é muito importante”, disse a coordenadora de Políticas de Promoção daIgualdade Racial de Niterói, Tatiara Souza.

Fonte: Prefeitura de Niterói – Assessoria de Imprensa

Related posts

Top