Niterói: Prefeitura inicia obras do novo Getulinho

0 0
Fotos: Luciana Carneiro
Fotos: Luciana Carneiro

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, o secretário de Saúde, Chico D’Angelo, e o diretor administrativo da Emusa, Guilherme Ribeiro, assinaram, nesta quarta-feira, 3 de julho, ordem de serviço para o início das obras no Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho – o Getulinho -, no Fonseca. As intervenções começam pela antiga emergência da unidade. Como o prédio não atende às exigências do Ministério da Saúde, precisará ser demolido para dar lugar a um moderno pronto-atendimento pediátrico.

“Eu tenho uma obsessão, um sonho e uma determinação de fazer do novo Getulinho uma referência em pediatria no Brasil. Em qualquer lugar do país, quando se falar de atendimento infantil, as pessoas vão se lembrar de Niterói como um modelo”, afirmou Rodrigo Neves durante a cerimônia, que aconteceu no auditório da unidade.

A primeira parte do projeto, que envolve a demolição do prédio antigo, ficará pronta em cerca de três meses. Já a construção da nova emergência do Getulinho deve ser concluída em um prazo de seis a oito meses, segundo a Emusa, e envolve um investimento de R$ 10 milhões do governo Federal. O hospital será erguido dentro dos parâmetros do Ministério da Saúde, o que o qualifica para receber ainda mais recursos.

“Encontramos na saúde um quadro crítico, caótico, fruto do fechamento de unidades e da precarização dos serviços, nos últimos anos. Ainda estamos em estado de emergência, mas posso dizer que avançamos muito. Reabrimos a emergência do Getulinho e o Médico de Família da Grota, fechado há três anos, requalificamos unidades e vamos lançar nos próximos 15 dias o Mais Saúde, que vai fazer de Niterói a primeira cidade da região metropolitana a ter 100% de cobertura da atenção básica nas regiões socialmente vulneráveis”, disse ainda o prefeito.

 

Atendimento 24 horas

 Durante as obras, a emergência do Getulinho permanece em funcionamento 24 horas, em uma unidade provisória construída ao lado do hospital. O espaço conta com dez leitos, sendo quatro de tratamento intensivo, e substitui o Hospital de Campanha da Força Estadual de Saúde, que foi responsável pelos atendimentos até abril. Todo o espaço conta com isolamento acústico, o que impede que o barulho da obra interfira nos atendimentos.

“Hoje, nós recebemos uma média de 200 crianças por dia na emergência do Getulinho, que antes não tinham onde procurar atendimento. Tenho certeza de que com o apoio que recebemos do prefeito, vamos ser vitrine na área da Pediatria para o Brasil”, lembrou ainda o presidente da Fundação Municipal de Saúde, secretário Chico D’Angelo.

Após a construção da emergência, terão início as obras do edifício anexo, onde funcionarão as unidades de internação, leitos de terapia intensiva, centro cirúrgico e áreas de apoio, maternidade e ambulatórios de especialidades pediátricas. O investimento do Ministério da Saúde nesse momento será de R$ 35 milhões.

 Fonte: Prefeitura de Niterói – Assessoria de Imprensa

Leave A Reply

Your email address will not be published.