Saúde: Luta contra hanseníase acontece nesta segunda-feira (27) em Itaboraí

0 0

HansenaseA Prefeitura de Itaboraí, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promove, na próxima segunda-feira (27), das 9h às 16h, a campanha “Hanseníase tem Cura”, na Unidade de Saúde da Família de São Joaquim. Os postos de Vale do Sol e Joaquim de Oliveira também estão mobilizados para participar. A ação faz parte do Programa de Controle da Hanseníase do município.

O objetivo é celebrar o dia mundial de luta contra a doença, conscientizar a população com a distribuição de materiais educativos e avaliar casos suspeitos, através do diagnóstico dos sinais e sintomas da hanseníase. Na ocorrência de resultado positivo, o tratamento será iniciado imediatamente.

Quem procurar a unidade de saúde será avaliado por uma equipe composta por dois dermatologistas, clínicos-gerais e enfermeiros, além de auxiliares, que irão fazer o diagnóstico e o tratamento imediato dos casos de hanseníase na unidade.

Números

Ao todo, 55 pacientes estão em tratamento no município. Segundo o Sistema de Informação de Agravo de Notificação (Sinan), em 2013 foram diagnosticados 39 casos novos, sendo 20 homens e 19 mulheres. A taxa de incidência de hanseníase em Itaboraí é de 1,75 por 10 mil habitantes.

De acordo com a coordenadora municipal do programa, Josimar Alves, a estratégia é acelerar o tratamento para diminuir o número de casos.

“Muitas pessoas deixam de tratar a hanseníase por preconceito e falta de informação. É preciso que todos saibam que ela tem cura e que os remédios são fornecidos gratuitamente. Mas precisamos detectá-la no início, para que as chances de incapacidade e deformidades físicas possam ser minimizadas”, explica.

Sobre a doença

A hanseníase uma doença infectocontagiosa crônica, que atinge, principalmente, as células cutâneas e dos nervos periféricos. Alguns dos sintomas da hanseníase são manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas pelo corpo, diminuição da sensibilidade ao calor, à dor e ao tato, caroços e inchaços pelo corpo.

A transmissão ocorre por meio das vias respiratórias: tosse e espirro. A principal fonte de contágio é a pessoa doente que ainda não recebeu tratamento medicamentoso. A hanseníase não se passa por abraços, aperto de mão e carinho. Em casa ou no trabalho, não é necessário separar as roupas, os pratos, os talheres e copos. O tratamento dura de 6 a 12 meses, se seguido corretamente, e é feito gratuitamente nos serviços de saúde.

Serviço:
Campanha “Hanseníase tem cura”
Data: 26/01/14
Horário: 9h às 16h
Local: PSF São Joaquim
Endereço: Rua Ângela Buriche s/nº, São Joaquim
Tel: 3639-1852 (Programa Municipal de Controle da Hanseníase)
Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social – Prefeitura de Itaboraí

Leave A Reply

Your email address will not be published.