Esportes – Natação : Bom começo com nove pódios para a natação brasileira

0 0

leonardo de deus

Conleste Notícias nas Redes Sociais::

::Clique Aqui e Curta o CN no facebook!

 

Santiago do Chile– O Brasil subiu ao pódio nove vezes (quatro ouros, uma prata e quatro bronzes) nesta sexta-feira, (07/03), primeiro dia da natação nos Jogos Desportivos Sul-Americanos do Chile. Leonardo de Deus foi o primeiro brasileiro a vencer no Centro Aquático Nacional. Leo baixou mais de cinco segundos em relação às eliminatórias (2m05s75) e terminou com 2m00s28 nos 200m costas, uma marca considerada por ele muito boa, tendo em vista o momento atual de treinamento.

– Estamos muito pesados nesta competição porque a fase é de treinamento forte. O corpo não está descansado. Hoje mesmo, antes de começar às eliminatórias eu estava treinando. Mas está sendo bom ver como estou fazendo bons tempos mesmo sem raspar e sem a preparação terminada. Na Austrália (competição em janeiro deste ano) foi assim. Fiz 1m58s e também estava treinando.  Este ano parece que vai ser excelente – analisou.

Depois de Leo de Deus foi a vez de Daynara de Paula subir no lugar mais alto do pódio. Foi a única competidora a baixar o minuto nos 100m borboleta (59s35) e assim como Leonardo, disse que a fase é de carregar no treino. – Foi muito bom! Acabei uma fase de treinos muito fortes e o objetivo era mesmo neste momento chegar perto do meu melhor tempo, que é na casa dos 50s3, porque já estamos mirando 2016 – explicou.

Nesta disputa dos 100m borboleta Etiene Medeiros levou a medalha de bronze (1m00s88) e foi ao pódio com Daynara e a Colombiana Carolina Henao (1m00s14).

Felipe Lima foi o terceiro ouro brasileiro na estreia da competição, com 1m01s61 nos 100m peito. Henrique Barbosa por pouco não subiu ao pódio, terminando em quarto . Assim como todos na equipe são unânimes em afirmar, ele confessou estar ainda cansado pelos treinos fortes,  mas Felipe tem objetivos claros.

– A gente já sabia que seria difícil por conta do período, que é puxado na preparação. Considerando isto, o tempo foi bom e sinaliza que tenho tudo para estar muito bem em abril no Troféu Maria Lenk, que vale índice para o Pan-Pacífico ( em agosto, na Austrália) e lá quero baixar do meu melhor tempo, que é 59s65. A idéia é cumprir muito bem cada fase. A Olimpíada está aí e esse é objetivo maior de todo mundo – disse.

O time de revezamento de 4x200m livre de Larissa Oliveira, Jessica Cavalheiro, Carolina Bilich e Manuella Lyrio marcou 8m18s34 e fechou o dia com mais um ouro para o time verde e amarelo. Elas não tiveram dificuldade em vencer Venezuela (8m23s11) e Colômbia (8m23s77) que fizeram um duelo acirrado pela prata. Carolina Bilichi, 19 anos, também atleta forte nas maratonas aquáticas, disse estar confiante na natação feminina do país.

– Vejo que a cada competição as meninas vão mudando a cabeça. Vejo esta transformação em mim também, tanto na parte técnica quanto psicológica. Acho que estamos no caminho para obter resultados muito melhores, pois nada adianta se a cabeça não estiver boa para competir. Eu gosto muito de maratonas também e pretendo levar as duas modalidades. Por enquanto meu foco principal é a piscina, mas quero continuar competindo em águas abertas – afirmou.

Nicolas Oliveira levou a única prata brasileira do dia, nos 200m livre, pela marca de 1m49s72. Fernando Ernesto Santos terminou em quinto, com 1m51s38.

O Brasil também conquistou medalhas de bronze com Marcos Ferrari (8m09s93) nos 800m livre, Manuella Lyrio (4m20s86), nos 400m livre e Julia Gerotto (2m21s22), nos 200m medley.

 

Fonte: Eliana Alves / Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos
Foto: Satiro Sodré / www.cbda.org.br

Leave A Reply

Your email address will not be published.