Agenda 21 faz reunião para debater o trânsito

0 0

 

Conleste Notícias nas Redes Sociais::

Clique Aqui e Curta o CN no facebook!

Clique Aqui e Siga o CN no Twitter!

Pouca infraestrutura, falta de planejamento urbano, excesso de veículos e maus hábitos de motoristas e pedestres foram os principais problemas abordados pela Agenda 21, que se reuniu no dia dois de junho, para falar sobre o trânsito. O tema tem sido a principal reclamação de moradores e visitantes, e mereceu uma reunião extraordinária.

Com a presença do Chefe do Departamento de trânsito, Alédio Espíndola, todos tiveram a oportunidade de questionar, sugerir e ouvir explicações sobre o que já foi feito e porque um município com 60 mil habitantes tem problemas tão grandes no tráfego, semelhantes ao de cidades grandes.

Mantendo-se calmo, mesmo sendo o “alvo” de todos os questionamentos, Espíndola não fugiu de nenhuma pergunta e falou do difícil trabalho que tem feito, mas mostrou-se um pouco genérico algumas vezes. “O grande problema é a quantidade excessiva de veículos, atualmente na proporção de um para cada dois moradores”, falou ao abrir o encontro. Ao responder sobre o gargalo entre a linha férrea e a rodoviária, completou: “O problema da rodoviária pode ser resolvido com a alteração do tempo do semáforo, mas não achamos até agora ninguém que faça essa manutenção”.

Trânsito congestionado na Avenida XV de Novembro
Trânsito congestionado na Avenida XV de Novembro.

Participantes criticam e dão sugestões

O morador Sávio Santiago fez uma observação sobre as mudanças implementadas no ano passado. De acordo com ele, “as mudanças foram desastrosas, feitas de forma abrupta e impensada. O que era provisório ficou permanente e quem vem de fora não entende nada. Se for feita uma pesquisa eu garanto que a reprovação será enorme. Sugiro que ouçam a população e recomecem tudo do zero”.

O estacionamento improvisado no entorno da linha férrea também foi abordado. Além dos acidentes que acontecem, com veículos caindo no canal que margeia o local, alguns bloqueiam a passagem do carro de manutenção da ferrovia, que fica buzinando por horas e incomodando a todos. Espíndola garantiu que apesar de ser uma área de jurisdição federal, a prefeitura pode e está efetuando multas. E completou: “Em relação ao reboque, que tantos cobram, a prefeita Solange Almeida assinou um convênio há oito meses, que vai permitir que haja um à disposição do município. Falta apenas o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e o Governador assinarem”.

Outras sugestões foram levantadas, como a cobrança de estacionamento rotativo, campanhas sócioeducativas e restrição no trânsito de veículos em algumas ruas, além de investimentos em infraestrutura, com abertura de novas vias. Essas medidas poderiam desatar a médio e longo prazo o nó que se transformou o trânsito da cidade.

A Agenda 21 posicionou-se a favor da criação de um Conselho Municipal de Trânsito e de uma melhor capacitação dos agentes d setor. A Próxima reunião está marcada para o dia nove de junho, às 19 horas.

Os moradores agora tem à disposição, o número de telefone 99462-8378 do Departamento de Trânsito para denunciar irregularidades e solicitar a presença de um agente.

Foto: Flávio Azevedo

Leave A Reply

Your email address will not be published.