Brasil vira para cima do Peru nos acréscimos e vence a primeira na Copa América

0 0

Clique Aqui e Curta o CN no facebook!

Clique Aqui e Siga o CN no Twitter!

Nos acréscimos, o Brasil virou para cima do Peru e conquistou a vitória na estreia na Copa América. A Seleção conseguiu o 2 a 1 aos 46 minutos do segundo tempo, praticamente na última bola do jogo. Cueva colocou a seleção peruana na frente com 2 minutos de jogo e Neymar igualou aos 4. O craque ainda foi decisivo ao dar passe para o gol de Douglas Costa, que asseguraram os primeiros três pontos do Brasil na competição internacional.

O Brasil divide a liderança do Grupo C com a Venezuela, que surpreendentemente venceu a Colômbia por 1 a 0. Peru e Colômbia ainda não pontuaram. Na próxima rodada, o Brasil encara a Colômbia e pode garantir a classificação antecipada se vencer. A partida está marcada para quarta-feira, às 21h (horário de Brasília), no estádio Monumental de Santiago. No dia seguinte, às 20h30, Peru e Venezuela se enfrentam no estádio Estadio Elías Figueroa Brander, em Valparaíso.

O fantasma das lesões segue perseguindo o técnico Dunga, que, desde antes da convocação até a estreia na Copa América, perdeu cinco jogadores machucados (Oscar, que ficou de fora da lista final por contusão, Diego Alves, Marcelo, Luiz Gustavo e Danilo). A baixa de última hora foi Philippe Coutinho, autor de um dos dois gols no amistoso contra o México. O meia acusou dores na coxa e foi vetado pelo departamento. Com a ausência de Coutinho, cotado para começar jogando, Fred foi promovido ao time titular.

Um colapso da defesa do Brasil abriu caminho para que o Peru saísse na frente com apenas 2 minutos de bola rolando. Paolo Guerrero ganhou de Miranda e apertou a marcação para cima de David Luiz, que tentou sair jogando, mas acabou se atrapalhando. A bola sobrou para Jefferson, mas a saída de bola do goleiro foi horrorosa, e a reposição foi parar direto nos pé de Cueva, que não desperdiçou e chutou no meio do gol aberto.

A resposta do Brasil foi rápida: Daniel Alves acertou um cruzamento preciso e encontrou Neymar desmarcado, na marca do pênalti. O capitão do Brasil cabeceou como manda o figurino, empatando o jogo. Este foi o gol de número 44 de Neymar com a camisa da Seleção Brasileira, que segue como quinto maior artilheiro da história, atrás de Zico (48), Romário (55), Ronaldo (62) e Pelé (77).

Os gols-relâmpago serviram para deixar a partida aberta e corrida, com chances lá e cá. Os espaços dados pelas duas defesas facilitou a vida dos atacantes, que não encontravam dificuldade para criar e finalizar. Aos 9 minutos, Fred apareceu livre pela esquerda e chutou colocado, quase alcançando o ângulo esquerdo de Gallese. Três minutos depois, Zambrado salvou chute de Neymar em cima da linha. No minuto seguinte, Farfán arriscou de fora da área e Jefferson rebateu da entrada da pequena área. David Luiz completou e pôs para fora.

A disputa intensa deixou o jogo mais pegado, sobrando divididas mais ríspidas para os dois lados. Depois da correria dos primeiros minutos, o Brasil colocou a bola no chão para trabalhá-la, tendo Neymar como válvula de escape e organizador das jogadas. Willian teve a chance de ampliar aos 34, experimentando chute cruzado que acabou cruzando toda extensão da grande área. Filipe Luís também apareceu cara a cara com Gallese aos 40, depois de passar por dois marcadores, mas chutou mal.

O ritmo do jogo caiu muito no segundo tempo, e o Brasil voltou jogando muito mal na etapa final. Neymar seguiu sendo o ponto de desequilíbrio a favor do Brasil: aos 7, ele encheu o pé e acertou um chutaço da entrada da área. A bola explodiu no travessão. Com 23, Zambrano apareceu, de novo, para evitar mais um gol: desta vez, Willian aproveitou a sobra e bateu de primeira, mas o defensor estava posicionado na rota do chute e salvou o Peru.

A ofensividade que o Peru imprimiu no primeiro tempo não apareceu nos 45 minutos finais, e a defesa verde e amarela trabalhou bem para afastar as oportunidades criadas. Mesmo burocrático e pouco inspirado, o Brasil tinha alguns lampejos, sempre conduzido pelo talento de Neymar: aos 29, o capitão da Seleção puxou contra-ataque em velocidade e serviu Douglas Costa, que entrou no lugar de Diego Tardelli. Ele saiu cara a cara com o goleiro e tentou tirar dele, mas acabou colocando para fora.

Faltando um minuto para o fim do tempo regulamentar, foi a vez do próprio Neymar desperdiçar uma grande oportunidade: ele invadiu a grande área e tentou chutar colocado, no canto direito do gol, sem sucesso.

Quando o jogo parecia se encaminhar para o empate, o craque brasileiro foi decisivo: o 10 arrancou pela esquerda, cortou para dentro e, mostrando visão de jogo, achou Douglas Costa sozinho na esquerda. Com tranquilidade, o atacante tocou no canto esquerdo do gol, decretando, no último suspiro, a virada do Brasil.

Brasil 2 x 1 Peru

 

Brasil: Jefferson; Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Fernandinho, Elias, Fred (Roberto Firmino) e Willian (Everton Ribeiro); Neymar e Diego Tardelli (Douglas Costa). Técnico: Dunga

Peru: Gallese; Advíncula, Ascues, Zambrano e Juan Vargas (Yotún); Ballón, Lobatón, Joel Sánchez e Cueva (Reyna); Farfán (Carrilo) e Paolo Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca

Gols: Cueva (Peru), aos 2 minutos e Neymar (Brasil), aos 4 minutos do primeiro tempo e Douglas Costa (Brasil), aos 46 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Peru – Paolo Guerrero e Juan Vargas
Brasil – Neymar e Filipe Luís

Cartões vermelhos: Nenhum

Árbitro : Roberto García Orozco (México)

Público: 16.342 espectadores

Estádio: German Becker, em Temuco (Chile)

 

 

Por: Portal EBC

Leave A Reply

Your email address will not be published.