Cia de Ballet de Niterói promove ‘Atelier Coreográfico’ na UFF

0 0

Conleste Notícias nas Redes Sociais::

::Clique Aqui e Curta o CN no facebook!

::Clique Aqui e Siga o CN no Twitter

A Companhia de Ballet da Cidade de Niterói realiza a terceira edição do projeto “Atelier Coreográfico”, em parceria com a Universidade Federal Fluminense – UFF, nos dias 18, 19 e 20 de dezembro, no Teatro UFF. No dia 18, haverá duas sessões, às 17h e às 20h; no sábado, 19/12, o espetáculo começa, às 20h; e no domingo, 20/12, às 19h. Cada sessão terá cinco breves apresentações de balé contemporâneo. O ingresso custará R$ 20.

Serão apresentados os balés: “O Beijo Que Você Nunca Me Deu” (coreógrafo: Diego Cruz), “Até Quando?” (coreógrafo: Tiago Oliveira), “Inonsense” (coreógrafo: Luiz Kerche), “Carta ao Fim” (coreógrafo: André Liberato) e “O Arrasto”, com o premiado coreógrafo paulista, Henrique Lima.

A singularidade do programa se encontra no poder de escolha do público, que votará, através de uma cédula distribuída na entrada do teatro, na performance que mais gostou.

De acordo com o Diretor da Cia de Ballet de Niterói, Pedro Pires, por conta do alto nível das apresentações deste ano, todos os trabalhos deverão ser incorporados no repertório da Cia de Ballet.

“Estamos abrindo espaço para novos coreógrafos e também teremos um mapeamento sobre o gosto do público niteroiense, em relação ao segmento de dança”, ressalta Pedro Pires.

O “Atelier Coreográfico” teve início em 2013 e é pioneiro no estado do Rio de Janeiro. Sob direção artística de Pedro Pires, o programa oferece aos bailarinos a oportunidade de se experimentar em outras funções, como a de coreógrafo, cenógrafo, iluminador e figurinista, explorando a sua capacidade criativa. Além de fomentar a produção artística existente no profissional.

 

Espetáculos:

 

“O Beijo Que Você Nunca Me Deu” 

Coreógrafo: Diego Cruz

Baseado na obra teatral de Nelson Rodrigues, o espetáculo propõe uma reflexão das interlocuções que cada pessoa vivencia com seu semelhante, mesmo quando ele é apenas um estranho. O número se apropria de uma parcela de imensas situações e vem trazer à tona a discussão emblemática deste grandioso tema: o preconceito.

 

“Até Quando?”

Coreógrafo: Tiago Oliveira

O trabalho fala da relação líquida apresentada por Zygmunt Bauman, onde as relações se misturam e se condensam com laços momentâneos, frágeis e volúveis. Trata de um momento de uma trajetória onde se evidencia um negativo desapego nascido na impermeabilidade que o mundo atual causa em nossas relações com o outro e consigo próprio, seja ele qual for.

 

“O Arrasto”

Coreógrafo: Henrique Lima

O objetivo do número é estudar as possibilidades de deslocamentos dos corpos, através da condução do peso de um outro ser. Permitir e determinar a força a que é sujeito, ao atravessar um certo fluído de movimento. O arrasto de um objeto em deslocação que depende da sua massa “volúmica” de sua velocidade, da viscosidade e compressibilidade do ar, da forma e da dimensão do corpo e da sua inclinação ao fluxo.

 

“Inonsense”

Coreógrafo: Luiz Kerche

A coreografia propõe dialogar com dois conceitos distintos: a inocência e o nonsense, através da história de um aliciador e um suicida. A movimentação está focada na trajetória do momento em que se alicia ao momento em que se morre. Um diálogo de movimento entre os bailarinos questiona o público a pensar até que ponto o aliciador passa a ser o suicida e vice-versa e até que ponto a morte pode ser o nascimento, a salvação ou apenas o fim.

 

“Carta ao Fim”

Coreógrafo: André Liberato

Inspirado livremente em “Carta a D.” de André Gorz, o espetáculo pretende dar luz ao principal tema que permeia as páginas do livro: o amor como redenção à vida. A partir dessa premissa, desenvolve-se uma obra que parece entrar na mente de quem escreve uma carta de despedia e se desnuda perante o ser amado.

 

 

SERVIÇO:

“Atelier Coreográfico” com a Cia de Ballet de Niterói

Datas e horários: 18/12 (sexta-feira), dupla sessão, às 17h e às 20h; 19/12 (sábado), às 20h; 20/12 (domingo), às 19h

Local: Teatro UFF

Endereço: Rua Miguel de Frias, 09, Icaraí, Niterói – RJ

Ingresso: R$ 20

Informações: (21) 3674-7512

Classificação: livre

 

Fonte: ASCOM Secretaria de Cultura/FAN

 

 

Leave A Reply

Your email address will not be published.